Regeneração de pelos no ouvido reverte surdez

29 de janeiro de 2013

Cientistas americanos conseguiram reverter pela primeira vez um quadro de surdez ao regenerar os pequenos pelos que detectam os sons dentro do ouvido.

O estudo, liderado por pesquisadores das universidades de Harvard e Massachusetts, foi publicado na revista científica Neuron.  Os testes foram feitos em ratos de laboratório. Como parte do experimento, as cobaias receberam uma injeção que estimulou o crescimento dos pelos dento de seus ouvidos. A audição normal não foi totalmente restaurada, mas os camundongos surdos passaram, após a medicação, a ouvir barulhos como a batida de uma porta ou do próprio trânsito. Especialistas dizem ter ficado “extremamente contentes” com o resultado, mas alertaram que o tratamento em humanos ainda está longe de se tornar realidade. A audição normal depende do processo de conversão das ondas de som em sinais elétricos, identificados e processados pelo cérebro. O primeiro passo nesse procedimento ocorre no interior do ouvido, onde as vibrações do som movimentam os minúsculos pelos, criando o sin

12 de julho de 2012

Dr. Jeferson Sampaio D’Avila apresentou, no dia 25 de julho, na reunião do Conselho da Seccional Sergipe, os resultados da pesquisa sobre a saúde da laringe e as vozes dos advogados em Sergipe – estudo de coorte. A pesquisa foi feita como base os exames de vídeo-laringoscopia realizados nos dias 17 e 18 de abril no Fórum Gumersindo Bessa e no Tribunal Regional do Trabalho – 20ª Região (TRT). No total foram examinados 64 advogados e advogadas. Esta pesquisa está sendo executada pelas médicas otorrinolaringologistas da OTOCENTER : Dra. Anna Milena Fraga e Dra. Bárbara Queiróz. Alguns dados relevantes já  foram levantados e foram  ressaltados por Dr. Jeferson:

  •  A voz, posto que “ela é muito importante para tudo, servindo como instrumento de trabalho de 70% dos trabalhadores”;
  •   “Através da compilação dos dados, constatamos que 12,8% dos advogados são fumantes. 18% dos advogados utilizam álcool. E que 35% já possuem alguma doença relacionada a voz”, alarmou o médico que ressaltou que o número é considerado alto.

Estes e outros dados farão parte de uma pesquisa detalhada  e inédita. Deverá revelar a saúde das vozes dos advogados em Sergipe e posteriormente será apresentada em definitivo à própria OAB/SE. Naturalmente serão desenvolv